Vídeos interessantes sobre Autismo.

Loading...

quinta-feira, 31 de março de 2011

Ciência prova que autismo é genético, mas pais ainda se culpam. - (Por Daniela Bolzan)

Programa "Mais Você" fala sobre autismo, uma doença genética e silenciosa (Postado por Daniela Bolzan)


O Programa "Mais Você" da rede Globo de televisão, Feito por Ana Maria Braga, desta quinta - feira, 31 de março, começou dando um alerta sobre uma doença silenciosa, genética e que atinge mais de dois milhões de brasileiros: o autismo. Para entender um pouco desse transtorno do desenvolvimento das crianças, o programa contou a história do Arthur Decnop, um menino carioca de seis anos que começou a apresentar os sintomas de autismo aos dois anos e meio. “Ele era uma criança normal. Aos dois anos de idade, ele não interagia nada. Se eu tentasse brincar com ele, ele se virava de costas”, contou a mãe Keyla Decnop. ( Logo o vídeo estará disponível).

Há mais de 70 anos, cientistas de todo mundo se dedicam a estudar aquela que é uma das mais enigmáticas desordens neurológicas: o autismo. Embora muitos avanços tenham sido feitos na área clínica, os mecanismos moleculares, genéticos e neurobiológicos desse distúrbio permanecem em grande parte desconhecidos. “Foi muito difícil aceitar o diagnóstico, foi a maior dor da minha vida. Quando eu recebi o diagnóstico, eu e meu marido ficamos quatro dias sem conseguir engolir nada, só água.", relatou Keyla.

Novos estudos, entretanto, parecem dar esperança para se recomendar tratamentos e medicamentos mais eficazes em um futuro próximo. “Eles gostam de objetos que giram, muitos gostam de ficar observando a máquina de lavar roupa, os ventiladores. Os interesses são muito restritos, ficam horas e horas fazendo a mesma coisa”, explicou o Estevão Valdaz, Coordenador do Programa de Transtorno Espectro Autista do Hospital das Clínicas de São Paulo.

No dia 2 de abril, é o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, a data foi criada pela Organização das Nações Unidas, a ONU, e para marcar a data, vários monumentos do mundo inteiro ficarão azuis. Aqui no Brasil, o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, a Ponte Estaiada, Monumento às bandeiras e o viaduto do Chá, em São Paulo, estarão azuis. É para simbolizar a luta pelo bem estar dos autistas.

Sobre o Autismo


De maneira geral, as desordens de espectro autista, que englobam uma grande variedade de comportamentos e problemas sob o ponto de vista clínico, podem ser divididas em dois 'tipos' de autismo. Obviamente, essa divisão é artificial e abarca em si outras muitas pequenas variações.

1) Síndrome de Asperger. Descrita pela primeira vez pelo pediatra austríaco Hans Asperger (1906-1980), é considerada uma forma de autismo mais branda. Seus portadores apresentam os três sintomas básicos (dificuldade de interação social, de comunicação e comportamentos repetitivos), mas suas capacidades cognitivas e de linguagem são relativamente preservadas. Na verdade, alguns até mesmo apresentam níveis de QI acima da média, motivo pelo qual a criança portadora da síndrome de Asperger é comumente representada como um pequeno gênio que descobre códigos e resolve enigmas. Entretanto, a síndrome de Asperger engloba aproximadamente 20-30% dos portadores de desordens do espectro autista.

2) Autismo 'clássico'. É o tipo descrito pelo médico austríaco erradicado nos Estados Unidos Leo Kanner (1894-1981). Kanner foi o primeiro a utilizar a nomenclatura "autismo infantil precoce", em um relatório de 1943, no qual [ele] descrevia 11 crianças com comportamentos muito semelhantes.

Durante muito tempo, o autismo era considerado uma doença psiquiátrica e os portadores eram internados em manicômios. É importante que o diagnóstico seja feito nos primeiros anos de vida. Com tratamento adequado, a criança pode ter progressos na área da linguagem, da comunicação e da socialização e muitos conseguem ser independentes na idade adulta. O Hospital das Clínicas, em São Paulo, está abrindo um programa de diagnóstico e intervenção precoce do autismo. O objetivo é que até o ano que vem o hospital ofereça exames para diagnosticar o autismo em crianças com menos de três anos.

Fonte : Programa Mais Você
Abraços: Daniela Bolzan.

terça-feira, 29 de março de 2011

Depoimento de Leidiane, mãe do Matheus de 07 Anos- Linda História de Amor e Superação ( Postado por Daniela Bolzan)

 Olá, meu nome é Leidiane Carvalho, tenho 28 anos e moro em Belém(PA).
Em fevereiro deste ano meu filho Matheus, agora com 7 aninhos completos em março deste ano, foi diagnosticado como autista clássico.
Para a nossa família o diagnóstico não foi surpresa haja visto que com dois anos eu como mãe já percebia diferenças no comportamento dele em relação a outras crianças, alterações na linguagem e de alimentação.
Ele falava de uma forma muito complexa, ecolálica, invertia os pronomes, se referia a ele mesmo sempre na terceira pessoa... se isolava, só tomava banho e escovava os dentinhos se nós (eu e o pai) segurássemos, tinha que ser 'na marra'. Só tinha interesse por objetos estranhos como abridor de latas, lanternas, caixas, tesouras, etc. Não brincava de forma normal como as outras crianças. Observava atentamente cada detalhe destes objetos.
Quanto a alimentação, ele comia muito mal, se alimentava apenas de mingau de mucilon e sucos de frutas, nada de arroz, feijão ou carne, verduras então nem pensar. Tudo que aceitava de sólido tinha que vir acompanhado de ketchup, senão nada feito... Enfim.
Comecei a perceber que seu comportamento era estranho, mas a  'ficha só caiu' quando o coloquei na escolinha e fiquei sabendo que a professora dele havia comentado que ele era especial... Até aí eu não queria aceitar, achava que era maldade e o levava no pediatra esperando que ele dissesse que isso ia melhorar, que cada criança tem seu tempo de falar, essas coisas - exatamente o que acontecia.
Tirei ele da primeira escolinha e coloquei em outra. Depois de um mês a diretora da escola me chamou e disse que o meu filho tinha muita dificuldade motora e que não conseguia interagir com os coleguinhas de classe, era 'ausente'. Ela me perguntou se eu sabia que ele tinha uma necessidade especial, confesso que foi um choque... Perguntei do que se tratava e ela falou: "AUTISMO". Nunca vou esquecer este dia. Não sabia o que era autismo, nunca tinha escutado falar e tratei logo de pesquisar na internet, foi quando pude contemplar todos os sintomas e comportamentos do meu filho estampados na ali, na tela do meu computador... chorar foi inevitável. Fiquei semanas meio que em depressão, me isolava, perdi o sono, comia compulsivamente, chorava, chorava, chorava... Só pensava nisso, só falava disso, sempre na frente do computador, sempre buscando mais informações. Até que um belo dia resolvi encarar a situação de frente e lutar por ele.
O que me movia lá atrás e o que me move hoje é todo amor de mãe que tenho por ele, que é retribuído a cada segundo do meu dia.
Comecei a levá-lo a geneticista, psicólogo, otorrino, neuro... comecei a me cercar de todo tipo de informação e apoio profissional que pudesse ajudá-lo. Passei 2009/2010 lutando com ele que tinha muitas crises de irritabilidade e medo, ficava em pânico causando muita estranheza nos vizinhos e amigos...
Ele gritava muito, era um sofrimento só. Eu me entristecia muito também de vê-lo naquele estado sem conseguir controlar aquela situação.
Fui atrás de tudo que pudesse ajudar, não faltava às consultas por nada, sempre tentando todas as possibilidades. A única coisa que sempre resisti foi em dar remédios controlados... Sempre tentava aguentar o máximo que pudesse para não ser preciso utilizá-los e graças à Deus até hoje nunca ele precisou.
Hoje depois de 2,5 anos, após ele já ter sido diagnosticado com autismo, posso dizer com todo orgulho e alegria do mundo que meu filho aprendeu muitas coisas e evolui muito rapidamente. Ele tem apresentando uma melhora significativa, já anda de bicicleta com maior desenvoltura, brinca com brinquedos diversos - os prediletos são os de encaixe com os quais ele pode criar seus próprios bonecos e aviões, adora parquinhos de diversão e as antes 'tão temidas' festinhas de aniversário, joga vídeo game com muita habilidade, gosta de desenhos animados e carrinhos, como qualquer menino da idade dele.
Com relação a higiene pessoal ele já escova os dentinhos e toma banho sozinho, já se veste e coloca a sandália. Já não insiste em ficar sem roupas como antes.
Ele tem se alimentado bem melhor, prepara seu mingau, pede o que quer comer, já aceita outros alimentos... só continua sem comer carne (é uma conquista que ainda está por vir!).
O Matheus é extremamente educado e gentil com todos a sua volta e é muito colaborador, dentro de suas limitações ele ajuda até nas tarefas da casa, acreditem!
Está estudando em escola regular onde cursa o 1º ano do EF, faz as atividades junto com os outros coleguinhas e apesar da dificuldade motora que prejudica a escrita, ele assimila bem as informações que lhe passamos, é um menino muito bonito e carinhoso.
Continuo lutando dia após dia! Nunca vou desistir dele, porque o meu amor é imensooooooooooooo e sei que meu filho vale muito a pena. Ele vai longe!
O nome Matheus significa "presente, dádiva de Deus" e eu acredito que ele é um anjo de Deus na nossa vida, veio ao mundo para nos tornar mais humanos, sensíveis e solidários.
O que posso dizer da minha experiência é que TUDO É POSSÍVEL SE VOCÊ CRÊ, tenha fé, esperança, amor, PACIÊNCIA e tudo dará certo. Estimule sua criança a brincar, a se relacionar... e não esqueça de agradecer todos os dias por cada progresso por menor que seja, porque esse é o segredo.
"Não existe caminho para o amor. O amor é o caminho"
 Leidiane Carvalho.

segunda-feira, 28 de março de 2011

02 de ABRIL - Dia Mundial da Conscientização pelo Autismo( Daniela Bolzan)

                       


Exibirei aqui os comentários sobre este vídeo que foi feito com muito amor, carinho e pensando em homenagear todas as pessoas que apresentam esse transtorno que ainda desconhecemos a causa. Vamos Divulgar. Neste Dia 02 de Abril, vista-se de Azul, tire uma foto e mande para meu e-mail, que postarei aqui no blog, mostrando a todos que estamos Juntos nessa. 
Comentário feito no orkut Pela minha irmã, tia e madrinha do Biel:

Graziela Bolzam Molas: DANNY FICOU ÓTIMO..
PEÇO A TODAS AS PESSOAS, MESMO AS QUE NÃO TENHAM UMA CRIANÇA AUTISTA EM SUA FAMÍLIA QUE NESSE DIA 2 DE ABRIL, VISTAM UMA PEÇA DE ROUPA AZUL, VAMOS ILUMINAR E MOSTRAR AO MUNDO QUE ESTAMOS EM BUSCA DE CONHECIMENTO, VAMOS ABRAÇAR ESSA CAUSA. COMO TIA DO GABRIELZINHO, AGRADEÇO DESDE JÁ A TODOS QUE DIVIDEM CONOSCO UM POUCO DE SUA HISTÓRIA E CONHECIMENTO. VIVA NOSSAS CRIANÇAS CRISTAIS. BIEL A TITIA TE AMAAAAAAAAA. MINHA VIDA.
00:13
 

___________________________________________________________________________
Silvana Poltronieri Parizotto: Dani torço muito por vc ,vc é uma pessoa guerreira. Se precisar pode contar comigo to acompanhando os videos que vc colocar precisando me deixa um recado que eu retorno vai dar tudo certo ...39 minutos atrás
________________________________________________________
Adriana Lopes: OI!!!!!!!!!DANY!!!!!! ESSE VÍDEO FICOU DIMAIS!!!!!!!!!!!! AGORA QUEM SE EMOCIONOU FOI EU!!!!!!!!!!!! AS FOTOS COM AS FAMÍLIA ARRAZOU!!!!!!!! E ESSA MÚSICA NO FUNDO PERFEITA, PARECE QUE FOI FEITA PRA NÓS EM ESPECIAL!!!!!! CONTINUE USANDO ESSE TALENTO QUE O SENHOR TE DEU, PARA ABENÇOAR TANTAS FAMÍLIAS!!!!!!!!POIS FAMÍLIA É PROJETO DE DEUS! E TEMOS QUE CUIDAR!!!!!!!!!!!!!! FELIZ VIDA EM CRISTO SEMPRE AMIGA!!!!!!!!!! BJS!!!!! CADA DIA VC ME SURPREENDE MAIS COM TODA ESSA HUMILDADE E CARINHO!!!!!!!!!!!!!!!12 minutos atrás
______________________________________________________
Kahh Amaral:
Dani...
Lindo o vídeo, que Deus continue te abençoando e te fortalecendo a cada dia.
Vc estah com certeza cumprindo com este chamando lindo que é educar uma
criança autista.A certeza que eu tenho de que vc não eh forte pq foi agraciada com um filho autista mas sim, vc eh forte porque isso está dentro de você.
um beijo....

_______________________________________________________

Fernanda telesesqui:
Dani que vídeo mais lindo esse que você fez !!!
Me emocionei muito !!! Que Deus continue te abençoando e te dando forças para continuar com esse trabalho que envolve tantos sentimentos e motiva a tantas pessoas a continuar lutando !!!
Somos especiais e escolhidas por Deus pra ter esses anjos em nossa vidas, que tanto nos ensinam com suas diferenças e o mais importantes nos mostram que o amor vence tudo !!!
Amo você e o Biel muito muito minha irmã !!!
Beijosss...

______________________________________________________

Depoimento de Ruth - Mãe de Alessandro (Postado por Daniela Bolzan)



O Alessandro nasceu em 15 de junho de 1995. Eu era muito nova na época tinha acabado de completar 18 anos, era meu primeiro Filho e eu nada entendia sobre bebês, ainda mais como identificar uma criança especial... O Ale nasceu de parto cesariana, com 2400kg e 46cm;Era muito pequenininho ele chorava muito, dia e noite.
Com 13 dias ele estava dormindo em meu colo e quando olhei para ele estava todo roxinh, eu morava perto de um hospital e fomos correndo para lá. Foi diagnosticado uma crise de Apnéia leve, ele ficou 4 dias em observação e recebeu Alta com seguimento na Pediatra.

O Alê continuava do Mesmo jeito, não queria colo mas também não ficava no berço, chorava dia e noite, não sugava o bico da mamadeira e nem meu seio eu tinha que dar leite para ele com conta-gotas, sempre falei o que se passava para a “Médica”, pra quem falava que ele chorava muito , mas ela me falava "na hora de fazer não foi Bom? Agora Aguenta." Hoje  sei que aquela médica era totalmente despreparada para estar ali atendendo tantas crianças, mas eu continuava com minha luta com o Alê...

Até então ele estava com quase 1 ano e ainda não sentava , não ficava durinho, não sustentava a cabeça, ele não fazia nada , não sorria, não gostava que ninguém pegasse ele, na verdade a única coisa que ele fazia era chorar,chorar e chorar sinceramente eu estava em desespero, eu vivia chorando com ele, não tinha um marido que se preocupasse, ele dormia como uma pedra e eu já estava parecendo um Zumbi passeando pela casa a noite toda para ver se o Alê parava de chorar ...

Até que um dia a Pediatra resolveu encaminhar para um NeuroPediatra, afinal o Alê com 1 ano nem sequer sentava ainda...Só que para meu desespero o Neuro foi pior que a bendita pediatra. Ele simplesmente chacoalhou uma chave e como o Alê Olhou ele disse que eu podeira ficar sossegada pois ele não tinha NADA...

O Tempo foi passando e nada ... Nessa época o Alê começou a apresentar o balançar dos braços, e a bater a cabeça no travesseiro até conseguir pegar no sono e a ter convulsão. Hoje sei que são estereotipias próprias de um Autista. Consegui um outro Neuropediatra para ele e esse pediu uma Bateria de exames, no qual deram todos normais e eu não entendia como meu filho era daquele jeito, somente chorava , nem sequer conseguia sentar e os exames não deram nada?
Foi encaminhado a AACD e lá ele permaneceu 5 Anos sendo tratado como PC OU um Simples atraso no desenvolvimento neuropsicomotor. Começou as terapias e o Alê começou a sentar com 2 anos, a andar com 5 anos e meio, mas fomos levando. Mas até hoje eu não me conformo como a AACD, tão especialista em vários tipos de problema não conseguiram descobrir o Autismo em meu filho afinal ele SEMPRE teve as características. Um dia aliás ele começou com manias de girar, ascender e apagar luzes, correr em volta da mesa, obscessão por ventilador, rodas, e a bater a cabeça no chão, parede.
Falando tudo isso para um Neuro da AACD ele simplesmente me falou que era tudo absolutamente normal e para que eu colocasse um capacete nele para não machucar. Sai arrasada do consultório, mas segui em frente com o tratamento ....
Um Belo dia a Médica que acompanhava ele lá, saiu e colocaram outra no lugar assim que entramos na sala ela ficou olhando para ele e me indagou -"Mãe seu filho é Autista?" e eu simplesmente disse -"o que é isso??" Imediatamente ela chamou o psiquiatra e informaram que ele era SIM Autista...

Desde então ele foi desligado da AACD e APAE daqui onde Moro (Francisco Morato), pois nenhum desses lugares atendia autista ...
Se eu já tinha sofrido, a partir dalí então iria piorar milhões de vezes....
Eu não tenho condições de pagar o tratamento para o Alê e em todos os lugares que eu ia diziam sempre Não!! pesquisei muito na internet sobre o assunto e descobri a lei dos autistas, resolvi então entrar na justiça para fazer valer a lei, e acreditem eu CONSEGUI.

A prefeitura daqui onde eu moro foi obrigada a colocar o Alessandro em alguma instituição particular já que não tinham lugar aqui.Hoje, o Alessandro estuda e faz o tratamento na APAE de Várzea Paulista. Um lugar Maravilhoso.  Lá ele foi diagnosticado com Autismo de baixo funcionamento + Retardo Mental Grave , mas ele apesar de tudo é muito esperto. Hoje está com 14 anos, ainda não fala,  mas já arrisca palavras curtas como “não ,qué , acabo, xau,” ainda é muito dependente mas tenho fé em Deus que ele vai melhorar muito agora com o tratamento adequado pois afinal ele começou lá em setembro de 2008 e já teve grande avanço, minha vida é uma luta saio de casa com ele todos os dias as 06:30 da manhã e chego as 13:00 tenho que ficar lá esperando pois é uma cidade vizinha da minha e não dava  para vir embora , mas fico sem reclamar pois quero muito que ele tenha grandes avanços logo...
Hoje tenho um outro filho de 9 anos que graças a deus não tem nada,  estou separada do pai deles que afinal não me ajudava em nada.
Depoimento enviado por Ruth, mãe de Alessandro, contando sua Grande luta e o início de suas vitórias com Alessandro.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Autismo - Gabriel - Melhor tratamento: Paciência, Amor e Dedicação - (Daniela Bo...



Este é o meu pequeno Gabriel! O intuito dessa apresentação é mostrar aos pais, familiares e interessados um pouquinho do que é o dia a dia do meu pequeno anjo que ilumina meu coração. Meu  autista perfeito!.
Qualquer coisa, já sabem, estou à disposição!
Abraços,
Daniela Bolzan

Exibirei aqui alguns comentários que recebi no meu orkut de minhas amigas sobre este vídeo. Muito Obrigada a todas. Estou aguardando autorização de muitos pais para postar a história de seus filhos que me enviaram e-mails.
____________________________________
MARIZA... BRITO...DANI JA TE ADMIRAVA COMO PESSOA E AGORA TE ADMIRO AINDA MAIS COMO MAE PRINCIPALMENTE PELO FATO DE VC ESTAR MOSTRANDO O MELHOR REMEDIO QUE QUALQUER CRIANÇA MERECE, O AMOR....PARABENS AMIGA20:51
_______________________________________

Adriana Lopes- QUE VIDEO MAIS FOFO!!!!!!!!!!!!O BIEL TA LINDO!!!!!!!!!!!!! QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO VCS PODEROSAMENTE!!!!! EU CREIO QUE ESSE VIDEO VAI RODAR PELO MUNDO, AJUDANDO MUITAS FAMILÍAS A NÃO DESISTIREM NUNCA DE CRER QUE O NOSSO MILAGRE JA CHEGOU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!20:51
_________________________________________________________________________________________
Priscila Nunes Garcia :Nossa Dani que video mais lindo ...fiquei emocionada ... vc sabe que muitas coisas minha filha tem em comum com o Biel ... felicidades e que Deus continue abençoando sempre vcs !!! beijos.
________________________________________
ADRIANA LOPES: DANI  O VIDEO FICOU DIMAIS, MOSTRANDO EXATAMENTE O DIA- A-DIA DE UMA CRIANÇA COM AUTISMO,  O DAVI QUANDO ESTAVA NESSA IDADE, TINHA ESSES MESMOS INTERESSES, CHOROS QUANDO GHEGAVA EM UM LUGAR DIFERENTE, FIXAÇÃO POR TAMPAS DE PANELAS, TALHERES, MUITO PARECIDO O  QUE VC MOSTROU!!! HOJE MUITAS DESSA ESTEREOTIPIAS ACABARAM,COMO ANDAR NAS PONTAS DOS PÉS ACENDER E APAGAR A LUZ ,E OUTRAS!!! AGORA ELE JA ESTÁ COM 7 ANOS, POR ENQUANTO NÃO FALA. ELE AMA BATATA  SABOR PEITO DE PERU,SUCO KAPO,ELE SELECIONA MUITO O QUE VAI COMER ARROZ, FEIJÃO, CARNE, VERDURAS POR ENQUANTO NÃO COME É UMA LUTA!!!!!!!! MAS NÓS NÃO DESISTIMOS E CREMOS QUE ISSO VAI PASSAR, COMO TANTAS OUTRAS FASE  PASSARAM, SOMOS MAIS QUE VENCEDORES!!!!!!!
DAQUI A POUCO O BIEL VAI ESTAR TOCANDO PIANO, CANTANDO, ANDANDO DE BICICLETA, BRINCANDO COM OS AMIGOS,!!!!!!!! O DAVI ESTÁ INTERAGINDO BEM MAIS!!!!!!!!!!AMA INSTRUMENTO!!!!! NOSSOS FILHOS SÃO CAPAZES!!!!!! DE SE SUPERAREM!!!!! ELES JA SÃO CAMPEÕES!!!!!!!!!!! VITÓRIA DO AMOR SEMPRE!!!!!!!!BJS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!   
______________________________________ 

__Graziela Bolzam Molas; DANY DIFICIL DIZER O COMO VCS SÃO ESPECIAL PARA MIM. OBRIGADO POR VCS EXISTIREM EM MINHA VIDA E PRINCIPALMENTE POR TER ME DADO ESSA JÓINHA QUE TEMOS EM CASA. AMO VCS E PARABÉNS PELA ATITUDE, FORÇA E ACIMA DE TUDO A DEDICAÇÃO EM BUSCAR INFORMAÇÕES E COMPARTILHAR ISSO COM OUTRAS MÃES QUE ESTÃO PASSANDO PELO QUE JÁ PASSAMOS UM DIA. SEI QUE VAMOS VENCER ESSA ETAPA DE NOSSAS VIDAS. AMOVCS.01:40
__________________________________________________________________________________________________
Comentário postado no orkut da minha irmã: Graziela .
laine **Parabens para a Dani, ela mostra a grande mae que é, e com certeza Deus nao poderia ter escolhido melhor mae para o Gabriel, nao ha quem nao se apaixone por ele apenas de ver a forma carinhosa e cheia de amor q ela fala sobre ele, parabens ainda pela iniciativa de postar os videos assim outras maes podem tbm comprender o quao especial sao essas crianças em suas vidas e quao crescemos e aprendemos com elas, novamente Parabens e felicidades a esta familia maravilhosa, que Deus sempre os abençoe, bjs25 mar
________________________________________

carla adriana caldana brandini; DEUS escolhe as pessoas especiais,e com certeza Grazi,sua irmã é uma delas,parabéns pra ela que é uma mãe maravilhosa,parabéns pela iniciativa de postar o vídeo para ajudar outras mães.O Gabriel é lindo,feliz,alegre,um fofo.Deus abençoe todos vcs sempre.Beijos.26 mar

terça-feira, 22 de março de 2011

Dia 02 de Abril - Dia Mundial do Autismo - Daniela Bolzan



Um Vídeo muito interessante, um  vídeo que explica com simplicidade e clareza como é o autismo,  Embora ainda não se tenha descoberto a causa desse transtorno, enfrentamos dificuldades de preconceito, pois nos autismos de grau menos elevado não há traços que demosnstram na aparência física da criança. Abaixo, retirado da fonte wikipédia explicarei como foi criado o Dia mundial do autismo. Uma maneira para que  todos que olharem essa mensagem divilguem e expliquem o que é esse transtorno, que só quem convive diariamente  com esses anjos enviados de Deus sabem o que realmente é um autista, mesmo que seja em grau mínimo, ou grau elevado.
Dedico também aos pais que têm me mandado vários e -mails em busca de orientação, Vamos abraçar essa causa, pois, juntos, seja como pais, parentes ou amigos de alguma pessoa portadora do autismo, vamos conseguir mostrar para esse nosso mundo e para as pessoas descrentes que se forem devidamente atendidos por profissionais capacitados vamos oferecer a nossos pequenos grandes chances de melhora.
Abaixo segue como foi criado o dia mundial do autismo:
O Dia Mundial do Autismo, anualmente em 2 de abril, foi criado pela Organização das Nações Unidas[1], em 18 de Dezembro de 2007[2], para a conscientização acerca dessa questão. No primeiro evento, em 2 de abril de 2008, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, elogiou a iniciativa do Catar e da família real do país, um dos maiores incentivadores para a proposta de criação do dia, pelos esforços de chamar a atenção sobre o autismo.
No evento de 2010, a ONU declarou que, segundo especialistas, acredita-se que a doença atinja cerca de 70 milhões de pessoas em todo o mundo, afetando a maneira como esses indivíduos se comunicam e interagem.[3]
Em 2011, o Brasil terá o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro iluminado de azul nos dias 1 e 2 de abril, além da Ponte Estaiada, em São Paulo, e vários outros monumentos e prédios do país[4]. Em Portugal, monumentos e prédios, como a Torre dos Clérigos e a estátua do Cristo Rei em frente a Lisboa também serão iluminados de azul para a data.

Fonte  wikipédia.
Abraços Daniela Bolzan

Depoimento da mãe de Laura com Síndrome de Asperger - Postado por Daniela Bolzan

Autismo Infantil: Em busca de conhecimento-Postado por Daniela Bolzan

segunda-feira, 21 de março de 2011

Jô Soares dá seu depoimento sobre " EU TENHO UM FILHO AUTISTA" - Postado por Daniela Bolzan

Eu tenho um filho autista”
"Ele já é adulto.

Toca piano, compõe, lê música, mas para abotoar uma camisa é uma loucura.

O autismo começou a se manifestar muito cedo e de forma estranhíssima. Por exemplo, ele aprendeu a ler comigo quando tinha 4 anos e de repente ele lia de cabeça para baixo, não precisava virar o livro...

É um gênio que sinceramente eu queria que não fosse, porque o autista tem total incapacidade de se relacionar com o mundo.

Você tem que mergulhar no mundo deles. Há incapacidade de se comunicar com o mundo real e de produzir.

Você não pode colocar para trabalhar ou fazer alguma outra coisa. Eu conheço bem o que é o problema, sobretudo na época em que eu tive o Rafa. ( Jô e a esposa são separados).

Foi difícil identificar o autismo, uma loucura, ninguém sabia direito o que ele tinha.

O Rafinha é muito parecido com o personagem que o Dustin Hoffman interpreta no filme
Rain Man."

domingo, 20 de março de 2011

Esperança de socialização!! Postado por Daniela Bolzan

A socialização, os dotes culinários de Gabriel...

                                                                                         

Hoje escrevo nessas simples linhas mais uma esperança que surge em meu coração para a melhora do autismo do meu pequenino Gabriel.


Hoje ele decidiu ajudar a vovó a fazer a macarronada de domingo, até picou a linguiça para colocar no molho da macarronada com linguiça que não existe melhor , receita da vovó. Heheheh!


Foram momentos de muita felicidade, pois a cada dia ele faz uma coisa diferente, que como disse em outra postagem, por sermos familiares de um autista, o mínimo que ele possa fazer para nós já é uma coisa imensa, de uma felicidade sem fim. É o que sempre digo, aprendemos a ser humildes e não esperar o muito, mas o pouco já faz toda a diferença.
Nosso cozinheiro de primeira mão, super higiênico e caprichoso...


Eu e vovó Mara ficamos orgulhosas com a felicidade do nosso mais novo chefe de cozinha...( Só faltou o chapéuzinho..)



Cada momento vivido, cada experiência adquirida; Deus sempre nos mostra que devemos acreditar nas evoluções que um autista pode ter.


O Gabrielzinho tem evoluido muito, não só nesse tipo de atividade, mas também no colégio, as professoras me dizem que ele ja começou a ficar na fila, a colocar a mão no ombro do amiguinho na hora do lanche, e eu digo, a cada passo de independência que meu pequeno tem nos demonstrado é uma gota de esperança que cai no meu chuvoso coração, um coração chuvoso, mas de emoção pelas pequenas grandes coisas que meu pequeno tem feito.
Você é o espelho de Deus, meu anjo, e é por isso que Deus nos abençoa a todo momento.
Por isso, peço a vocês, diversos pais que me escrevem preocupados com o desenvolvimento de seus filhos autistas, o segredo está em deixá-los fazer o que gostam, sempre colocando limites, é claro, mas digo com toda certeza, a cada atividade agradável a eles, com certeza eles irão retribuir com o carinho e amor que vocês tanto querem.
Acreditem em seus filhos, eles podem se fingir de surdos, fingir que não entendem o que vocês querem dizer, mas posso garantir, faça esse teste, entenda seu filho, mostre a ele que ele é útil, que ele pode fazer tudo, tente dizer mais "SIM" com responsabilidade do que "NÃO " com arrogância e nervoso.
A verdade é que assim com carinho e dedicação você pai e você mãe, vão encontrar o longo percurso a ser caminhado para entender o amplo coração de seu filhinho autista.
Acredite que ele pode tudo e jamais o deixe pensar que ele não pode nada, pois eles podem muito mais do que imaginamos. E se deixarmos e prestarmos atenção, são eles que nos ensinam e não nós que ensinamos algo sobre a vida a eles.
A sabedoria divina está viva no coração desses anjos que Deus enviou para perto de nós para nos mostrar qual o caminho da Felicidade.
E para começar a ser feliz basta vibrar a cada pequenas coisas que Deus nos mostra e olhe para  dentro dos olhos de seu filho que você descobrirá não só a felicidade, mas tudo o que faltava no seu coração.

Acredite! Faça seu filho acontecer e aconteça junto com ele, mostre o quanto ele é importante na sua vida.
Isso o aproximará dele e ele se aproximará de você!
"Podemos tudo naquele que nos fortalece".
Lembre-se sempre disso.


Abraços
Daniela Bolzan*_*





sábado, 19 de março de 2011

Uma esperança para a Descoberta do autismo? - Postado por Daniela Bolzan

A visão mais detalhada da atividade neural humana já criada até hoje mostra on-line a ação de mais de 20 mil genes e revela raízes moleculares de doenças mentais, do pensamento e do comportamento.( Allan R. Jones e Caroline C. Overly
Atlas do cérebro.


Nunca se soube tanto sobre o funcionamento do mais sofisticado e misterioso órgão do corpo humano. Nos últimos anos cientistas descobriram quais áreas neurais são ativadas quando as pessoas realizam movimentos simples como levantar um dedo ou construções mentais complexas como fazer julgamentos morais por meio dos exames de neuroimagem. Mas para entenderem como o autismo se manifesta ou qual a melhor forma de tratar a depressão, por exemplo, os cientistas precisam conhecer os mecanismos moleculares internos das células que controlam a atividade cerebral. Os genes fornecem naturalmente as instruções para esses mecanismos. Agora, a equipe do Instituto Allen de Estudos do Cérebro, em Seattle, nos Estados Unidos, desenvolveu uma ponte de alta tecnologia entre a anatomia e a genética: um atlas interativo do cérebro humano que mostra, on-line, a atividade de mais de 20 mil genes.
Precedido por um mapeamento similar do cérebro de camundongo, a primeira parte do Atlas Allen do cérebro humano foi lançada em 2010. Segundo o diretor executivo do instituto, Allan R. Jones, doutor em genética e biologia do desenvolvimento, o material vai ajudar os cientistas a determinar rapidamente onde estão agindo os genes que codificam proteínas específicas, incluindo aquelas com mais possibilidade de ser afetadas por uma nova droga. Essa informação pode ajudar a prever efeitos terapêuticos de novos medicamentos, e seus efeitos colaterais. Com a mesma facilidade, poderão ser visualizados detalhes de determinada estrutura cerebral, como alguma região em que as imagens mostradas na ressonância tenham sido alteradas pela esquizofrenia, e descobrir que genes estão ativos nesse local, numa tentativa de obter o perfil genético do transtorno. Os interessados também poderão chegar a pistas fundamentais de funções cerebrais comuns como memória, atenção, coordenação motora, fome e até emoções como felicidade e ansiedade.

Direita: Nesta reprodução 3-D retirada do Atlas Allen do cérebro humano, os pontos indicam os locais em que um único gene se transforma, – geralmente servindo como modelo para uma molécula de proteína. (Cores quentes, como rosa, indicam alta atividade, e cores mais frias, como o azul, baixa.) Linhas finas visíveis na imagem da esquerda são fibras neurais. Os contornos das estruturas internas aparecem na imagem da direita. Esquerda: Neste modelo estrutural criado a partir de varreduras MRI, cada cor representa uma subdivisão do córtex cerebral

Os pesquisadores começaram mapeando o cérebro de um camundongo, significativamente menor e menos complexo que o humano. Vale lembrar que muitos cientistas testam hipóteses sobre o comportamento e doenças humanas em roedores. Esse atlas, que levou três anos para ficar pronto, revelou que pelo menos 80% dos genes de camundongos são expressos no cérebro. A porcentagem é muito maior do que diziam estudos anteriores. Na prática, tais descobertas sugerem que muitas drogas programadas para atingir proteínas em outros tecidos, como os do fígado e rins, podem afetar também funções cerebrais. Segundo Caroline C. Overly, neurocientista e diretora de comunicações do instituto, outro ponto forte do Atlas Allen do cérebro de camundongos e do Atlas do cérebro humano é permitir a observação de padrões de expressão de vários genes de todo o cérebro, um de cada vez, em grupos e em diferentes combinações.
Em março de 2009, depois de quase dois anos de planejamento, os pesquisadores estavam prontos para começar a construir o atlas, mas precisavam de um cérebro saudável, intacto e fresco – retirado e congelado rapidamente em até 24 horas após a morte. A doação chegou em julho de 2009, quando o órgão foi escaneado e transformado em uma imagem tridimensional. Na estreia do atlas, no ano passado, ele continha um conjunto de dados praticamente completo desse primeiro cérebro, incluindo quase 50 milhões de medidas de expressões gênicas. Com isso, os neurocientistas esperam que o atlas possa ajudar a responder a algumas perguntas como: Que mudanças ocorrem nas células cerebrais de crianças autistas capazes de reduzir a atividade da área de percepção de rostos? Como os genes que provocam crescente risco de Alzheimer afetam o funcionamento dos centros de memória? Em nível molecular, o que ocorre no interior dos neurônios do hipocampo e do córtex pré-frontal de uma pessoa com esquizofrenia?



O Atlas Allen do cérebro de camundongo aprofundou a compreensão dos cientistas. Anteriormente, eles dividiam o hipocampo – área associada à memória – em quatro compartimentos (acima), mas os novos dados mostraram que um deles (área verde, acima) é formado por nove seções distintas (abaixo 


A previsão de término é para 2013, mas nos próximos anos o atlas será expandido, com dados gerados a partir do cérebro de outras pessoas, o que pode revelar quais aspectos da química e da anatomia são compartilhados, e onde a variação individual ocorre. Além disso, os estudiosos planejam incorporar mecanismos de busca e ferramentas de visualização mais sofisticadas. “Mesmo estando ‘incompleto’, mais de 20 mil visitantes acessam os atlas e outros dados todos os meses”, ressaltam os neurocientistas.

Artigo retirado da Revista MENTE E CÉREBRO da edição do mês de março de 2011.
 Daniela Bolzan.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Como lidar com Autistas, Dicas e Contatos.- Escrito por Daniela Bolzan


A pedido de algumas mães e pais de muitas cidades que têm me mandado e-mails, compartilhando experiências por ser familiares de Autistas, alguns em alto grau , outros em graus menores, e algumas ainda com seus filhos bebês, ainda com meses de idade que estão iniciando, começando a apresentar certos sintomas do autismo.
Agradeço desde já a todos vocês pela confiança que têm depositado em mim, e pelos imensos elogios nesses e-mails e Orkut que me mandam sobre o blog e elogiando a minha coragem de me expor e expor meu filho e mostrando que eu não tenho vergonha de mostrar ao mundo que sou mãe de uma criança especial, fico muito Emocionada, pois me preenche profundamente poder compartilhar e ajudar no que eu puder de alguma maneira.
Vocês já fazem parte da minha história, pois como sou solteira e minha família quem me ajuda muito a cuidar do meu pequeno Gabriel, pois como todas nós sabemos, não é nada fácil cuidar de uma criança Autista;Vocês já me ajudam muito somente por escrever e me mostrando que posso ser útil a vocês.  Essas crianças autistas,mesmo que ainda apresente apenas o Transtorno Invasivo de Desenvolvimento ou ainda a Síndrome de Asperger que são sintomas parecidos, crises bem parecidas, porém patologias diferentes diagnosticadas aos olhos dos profisionais são crianças que não precisam nada além mais do que amor e atenção.
Não vou revelar o nome dessas mães e Pais que têm me mandado e –mail, até mesmo por uma questão de respeito e confiança, que depositaram em mim para poder auxiliá-los no que for preciso.
Muitas perguntas me foram feitas, Métodos, Tratamentos, como podemos fazer para controlar as crises que alguns tem apresentado com freqüência, as Birras excessivas que eles fazem incontrolávelmente, a seleção de alimentos, a falta de contato visual e até mesmo a situação da influência da Lua  sobre o comportamento dos adultos e crianças especiais.
Deixo claro aqui, Não sou nenhuma profissional com relação ao assunto, mas tenho uma bagagem muito ampla, pois sou mãe de um autista, e em relação ao meu papel de mãe sou mais que uma profissional no assunto, pois conheço ele como a palma da minha mão,acho  que às vezes mais que a mim mesma. Fui em busca de muitas informações, li muito, estudei incansavelmente sobre esse assunto quando soube que era uma mãe abençoada por  ter gerado um anjo.
Respondi a todos os e-mails, mas vou relatar aqui algumas das minhas respostas, sem citar nomes como foi dito anteriormente.
Primeiramente o mundo dos autistas na minha opinião é um lugar que meu filho me apresentou e que eu com minha experiência pude perceber a imensidão desse lugar para ele. É como se fosse algo deslumbrante que nada mais ao redor importasse. É assim que eles se sentem quando não querem ser interrompidos quando estão em suas “bolas de cristal”, digo cristal, pois é um mundo fascinante, e ao mesmo tempo frágil, e a fragilidade desse cristal reflete na fragilidade do coração de um autista.
Um pai me perguntou o que se passava na cabeça de um autista. É uma pergunta difífil de se encontrar resposta, mas  apenas disse a ele que quando o filho dele ficasse nesse mundo frágil que ele sentasse do lado dele como se não estivesse querendo nada, apenas uma companhia quieta e ao mesmo tempo importante, analisar, e eu garanti a ele que o filho dele iria convidar para entrar ao seu mundo, podia ser por um simples olhar, oferecendo um brinquedo, ou até mesmo dando um sorriso. Mas que através do olhar do filho ele iria começar a perceber o que se passava dentro da cabecinha dele.
O raciocínio desses anjos são raciocínios totalmente impressionantes, alguns até acima da média, outros não conseguem se expressar através da fala e ficam nesta quietude preocupante que nós pais percebemos muitas vezes.
Esse pai me escreveu algumas semanas depois e disse que o filho dele começou a trocar contato visual com ele, coisas que não fazia antes de que ele permitisse a presença dele  ao seu lado. Fiquei muito feliz, pois ele até está convidando ele para brincar.
Agora analisemos este fato.
Será que realmente é um mundo só deles que os autistas se trancam? Ou será que eles apenas têm dificuldades e preferem se expressar aos poucos de maneira que antes de tudo precise  adquirir a confiança em quem se dispõe a ficar perto deles?
Difícil entender como eles entendem o mundo, mas isso também não precisamos ter pressa, digo isso pois eles entendem absolutamente tudo o queremos dizer, mas apenas não compreendem a maneira de fazer o que pedimos, então é importante que mostremos a eles como fazer as coisas, pois o visual das pessoas autistas é muito mais importante do que qualquer outro sentido. Eles precisam ver o que queremos deles para que possam entender. Muitas vezes fingem que não escutam, isso é muito comum, mas não precise gritar esperando que ele olhe, apenas espere o tempo dele que ele vai olhar para você e ver o que deseja dele.
Para entender um autista, ou alguma criança ou adulto com patologia associada, basta ter força  de vontade pra estimular, e também paciência e  muito amor.
Vamos respeitar o tempo de nossos anjos, vamos defender eles de todo o pecado e perigo.
Jamais forçar a fazerem coisas que não querem, espere o tempo dele, respeite esse tempo. Não vai lhe custar nada. Dê muita atenção a eles.
Lembre-se Deus  escolhe os pais desses anjos a dedo,e fomos escolhidos, portanto, paciência ,  atenção e principalmente amor são essenciais para que nossos anjos nos compreendam e que nós possamos compreender seus pensamentos e sentimentos.
Pense nisso, qualquer coisa estou a disposição pelo – email    . danny_ bolzan@hotmail.com
 Abraços Daniela Bolzan

quarta-feira, 16 de março de 2011

Professoras de Educação Infantil que trabalham com Autistas sem preconceito e com muito Amor - Daniela Bolzan


Uma pessoa especial. Várias Pessoas especiais!
Hoje eu e Gabriel vamos expressar o que sentimos e os imensos agradecimentos à professora do Gabriel chamada Kátia, a Diretora Chamada Lírida e todas as outras pessoas que se encontram lá no colégio.
Agora escreverei nestas singelas linhas todas as palavras que eu tenho certeza de que o Gabriel gostaria de dizer, mas devido à sua diferença ainda não consegue.
Muito Obrigada por ser quem és uma pessoa iluminada;
Obrigada por não me fazer sentir diferente dos meus amigos simplesmente pelo fato de eu apresentar este transtorno Autista;
Obrigada por me fazer sentir tão querido e amado;
Obrigada por me fazer sentir mais que especial, com todo este amor, carinho e dedicação que me ofereces;
Obrigada pela paciência que tens comigo nos meus momentos de crises e quando não aceito fazer as atividades atirando tudo pelo chão;
Obrigada a Tia Lírida pela paciência de passear no parque nos meus momentos de irritação;
Obrigada por dar tanta importância e fazer tanta festa quando te dou um singelo e simples beijo, mas faço isso pois é a única maneira de demonstrar o imenso amor que sinto Por estar perto de ti.
Obrigada por ser uma pessoa tão especial se esforçando sempre para embelezar minhas atividades com toda satisfação e felicidades pelo pouco que sei fazer.
Obrigada ainda por colocar luz em uma parte de minha vida que está escura, me mostrando que tenho algo muito, mas muito lindo a descobrir neste mundo que às vezes não me sinto tão à vontade, mas mesmo com minha insatisfação, você e as outras tias me enchem de abraços e me faz sentir feliz.
Obrigada por entender minhas alterações de humor, que às vezes chego ao colégio sorrindo e às vezes chorando, mas você e as outras tias estão sempre de braços abertos prontos para me acolher e me fazer sorrir se eu estiver chorando e me fazendo gargalhar quando chego sorrindo.
Obrigada por me fazer sentir bem, protegido e Amado.
E obrigada por me ensinar a ver o mundo do lado da educação, respeito e União e também muito AMOR.
Agora seguirão as palavras da mãe do pequeno Gabriel.
Tudo o que aqui escrevi são agradecimentos de tanto amor e carinho pelo trabalho destas profissionais magníficas deste colégio. Todos que lá se encontram sintam-se abraçados  com meu imenso amor e carinho por vocês.
Lírida, sem palavras para falar do quanto você é especial na nossa vida. Você sempre se preocupa muito com nosso pequeno, digo nosso, pois Você e Kátia são verdadeiras mães para o tesourinho na parte de Educar, interagir, socializar e mostrar a ele o que realmente é amar.
Agradeço a você Kátia pelo trabalho maravilhoso que tem feito com o Biel e tenho certeza de que a felicidade que ele sente ao ir ao colégio, e quando chega na mais imensa felicidade não é em vão, e sim por perceber e sentir o quanto ele é amado e querido aí entre vocês.
Muito obrigada, só tenho a agradecer, mas sinceramente não há palavras que expressem a gratidão que sinto em vê-las tratando meu filho como se fosse o filho de vocês.
Vocês são Iluminadas, Anjos que Deus colocou em nosso caminho para que cuidassem de uma criança tão especial e tão abençoada por Deus que é o Gabriel, o Autista que agradece juntamente a mim a Inclusão que vocês fizeram no colégio com tanto amor e também agradecemos  a inclusão que fizeram do nosso pequeno em seus corações. Obrigada Por Tudo  Graças a Vocês a cada dia que passa ele está evoluindo cada vez mais.
Que Deus Abençoe e coloque sobre a vida de vocês todas as bênçãos de amor, dedicação, carinho, ternura e tudo o que desejar para que conservem vocês assim.
Com Amor
Daniela e Gabriel

terça-feira, 15 de março de 2011

Gabriel e seu Teclado.- A música Interage autistas - Daniela Bolzan


Hoje Vou relatar algo que ocorreu com meu filho Gabriel , autista de 2 anos e 10 meses como todos já sabem.
Eu estou em repouso, pois tenho um problema muito grave na coluna, já passei por três cirurgias e uma recentemente agora no dia 24 de fevereiro. A minha mãe, minha irmã e toda minha família quem me ajuda muito, eles quem estão cuidando do Gabrielzinho, enquanto não estou podendo.
Foi colocado um teclado na sala de brinquedos dele, ele sempre demonstrou muito interesse por música, e olhando ele em seu teclado é algo impressionante, algo que mexe com a gente, emociona pois aquele teclado trouxe nosso garotinho para nosso mundo.
Ele aprendeu sozinho a colocar as músicas e me empurra até o sofá para que quando ele inicia a música programada do teclado eu possa balançar os braços e gritar "Yahooo", é uma gracinha. Mas olhando por outro lado, isso indica que ele esta me convidando para brincar, está interagindo comigo, através do balanço dos braços ele quer me mostrar que está feliz e sai pulando demonstrando sua felicidade.
É algo que me deixa muito alegre. Ele tem aceitado muito bem a minha família toda, pois sente quem o ama de verdade. Ele tem começado a comer sozinho, iniciando sua independência.
Como muitos ja devem saber, ele passou por alguns traumas muito tocantes,  e depois que não se sente mais obrigado a ir a um determinado lugar onde iria todas as semanas o comportamento dele mudou para melhor.
Meu pequeno anjo que agora fascina, meu pequeno menino está começando a criar asas para voar em seu mundo de cores e vida, o mundo do autismo, cheio de descobertas a serem exploradas, mas apenas com seus pequeninos gestos de independência, que para mim já é a coisa mais perfeita que pode fazer.
Na Próxima postagem que estará aqui amanhã, vocês conhecerão a Professora do Biel, uma Mulher que esta colaborando muito para este desenvolvimento tão promissor e positivo de nosso anjinho..
Amor sem fim, meu anjo do céu, o anjo que Deus enviou para ser só meu, para dar tanto brilho na minha vida e aqui na terra que chega a deixar o mundo mais perfeito e colorido com seu simples sorriso, que mesmo sem poder falar é a única maneira de dizer "EU TE AMO"...
Daniela Bolzan

domingo, 13 de março de 2011

As amígdalas cerebrais de autistas - Daniela Bolzan


Dr. José Salomão Schwartzman é neuropediatra. Formado na Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo, especializou-se em Neurologia Infantil no Hospital for Sick Children, em Londres, e é professor titular de pós-graduação em Distúrbios do Desenvolvimento na Universidade Presbiteriana Mackenzie.
Há muita especulação sobre as alterações no circuito cerebral dos autistas. O que acontece no cérebro de uma criança que a faz comer arroz de uma determinada marca todos os dias? Ou selecionar certos tipos de alimentos, se limitando a tantos outros?
Segundo Dr. José Salomão Schwartzman  não chegamos ainda a esse nível de detalhamento, mas parece que ocorre um defeito nos mecanismos que controlam a morte dos neurônios. Ou seja, todos nascemos com mais neurônios do que vamos utilizar durante a vida. No entanto, entre dois e quatro anos, 50% deles são eliminados, porque para o sistema nervoso não têm mais serventia.
A maioria das crianças autistas possui o perímetro encefálico maior do que as crianças normais, diferença que desaparece depois dos quatro, cinco anos. Isso sugere que no período em que deveria ter ocorrido a poda neuronal, algum defeito em seu mecanismo prejudicou o processo.
Isso explica por que algumas estruturas do sistema nervoso do autista têm tamanho diferente. Já se falou muito no cerebelo, mas agora a suspeita recai sobre uma estrutura chamada amígdala, que faz parte do sistema límbico e é maior nos indivíduos autistas.
A amígdala é uma estrutura que está fundamentalmente envolvida no processamento das emoções e tem muito a ver com a memória social. No Mackenzie, o professor Marcos Mercadante, que trabalha com modelos animais, está fazendo uma experiência com ratos, mostrando que, se provocarmos uma lesão em determinada parte da amígdala, eles perdem a memória social. Claro que os ratos não se tornam autistas, mas passam a manifestar sintomas característicos do transtorno. Existem também evidências de que, com o passar do tempo, há uma redução no cérebro dos autistas provocada por defeito no circuito cerebral  e não por defeito anatômico
O problema está, então, em como os neurônios estabelecem sinapses uns com os outros,  está na maneira como eles se comunicam. Nesse sentido é que cabe discutir o tratamento medicamentoso, para modificar a ação dos neurotransmissores.
Investigadores norte-americanos concluíram que as crianças autistas tendem a ter as amígdalas cerebelosas hipertrofiadas, uma zona cerebral associada ao reconhecimento facial e às emoções, concluiu um estudo da Universidade da Carolina do Norte. Esta anomalia cerebral está alegadamente, relacionada com a capacidade de prestar atenção e de partilhar experiências com outras pessoas, acrescentam os cientistas. “Este estudo ajuda a clarificar o mecanismo cerebral associado às deficiências sociais dos autistas. O trabalho providencia pistas sobre a forma como este comportamento se desenvolve”, explicou o investigador principal Joseph Piven. Para este estudo, a equipe realizou ressonâncias magnéticas a 50 autistas e 33 crianças não diagnosticadas com a doença. Os resultados revelaram que os voluntários que sofriam de autismo tinham uma maior probabilidade de ter as amígdalas cerebelosas hipertrofiadas, entre os dois e os quatro anos de idade. No entanto, não foi detectada qualquer relação entre o tamanho das amígdalas e outros comportamentos sociais, como os gestos ou os rituais sociais. Já que as amígdalas cerebrais são responsáveis pelas emoções e percepção de características faciais, em autistas elas não são totalmente utilizadas como em pessoas sem o transtorno.

 Referências Bibliográficas:
http://www.drauziovarella.com.br/ExibirConteudo/1360/autismo-ii/pagina4/circuitaria-cerebral
htttp://www.google.com.br/amígdalas em autistas